[ editar artigo]

Afinal, você sabe o que é um fitoterápico?

Afinal, você sabe o que é um fitoterápico?

A fitoterapia é uma ciência muito procurada por pessoas que buscam uma alternativa natural para a saúde. Mas para receber uma prescrição de fitoterápico, é necessário que você vá a um nutricionista que tenha o título de especialista em fitoterapia.

No entanto, muitas pessoas ainda fazem confusão entre o que é um fitoterápico e o que não é.

E se você se identifica, confira aqui alguns esclarecimentos para as dúvidas mais frequentes:

Qual a diferença entre fitoterápico e produto natural?

 

O vocábulo fitoterápico é formado por duas palavras de origem grega: fito, que quer dizer planta, e terapia, que significa tratamento, medicação.

 

Esclarecendo a diferença entre fitoterápico e produto natural:

  • Fitoterápicos são substâncias derivadas de plantas reconhecidas por sua eficácia e usadas há milhares de anos no tratamento de determinadas doenças.
  • Remédios naturais são quaisquer substâncias retiradas na sua forma bruta da natureza, praticamente sem purificação alguma e utilizadas como medicamentos.

Embora sejam quase sinônimos, os primeiros são produtos cuja ação já foi comprovada cientificamente, enquanto o conhecimento das propriedades medicamentosas dos segundos deriva da sabedoria popular e é transmitido de geração para geração.

 

Os medicamentos fitoterápicos devem ser compostos apenas por ativos vegetais?

 

O medicamento fitoterápico é constituído exclusivamente de matérias-primas vegetais, e este é um pré-requisito para seu registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Os ativos vegetais são extraídos das plantas, e suas partes (raízes, folhas, flores e sementes) são manipuladas, processadas e padronizadas para garantir a qualidade do medicamento, sua segurança e eficácia.

 

Um medicamento fitoterápico leva mais tempo para agir do que um alopático sintético?

 

A ação de um medicamento, seja ele fitoterápico ou alopático sintético (da medicina convencional), depende de alguns fatores:

  • Do seu princípio ativo (e não da origem do princípio ativo);
  • Do organismo do indivíduo;
  • Da doença;
  • Do tempo de evolução da doença;
  • Da dose utilizada.

Portanto, a resposta a um fitoterápico pode ser igual a de um medicamento sintético.

 

Há diferença entre medicamentos fitoterápicos em comprimidos, gotas e chás?

 

O medicamento fitoterápico em comprimidos ou em gotas, é um extrato. Ou seja, é mais concentrado e tem efeito mais potente do que um chá, feito com a infusão da erva.

Nesse caso, a obtenção do princípio ativo dependerá de fatores como a temperatura e a quantidade de água, assim como a procedência da planta.

 

Todos os nutricionistas podem prescrever ervas e plantas no formato de chás, sucos e sopas, não sendo necessário o título de especialista em fitoterapia.

 

Pode-se usar um medicamento fitoterápico junto com um alopático sintético?

 

A fitoterapia faz parte da medicina integrativa e complementar e pode potencializar o efeito de outros medicamentos.

Por isso é preciso que o nutricionista conheça essas interações para fazer as indicações e os ajustes necessários.

 

Conseguimos esclarecer as suas dúvidas sobre fitoterápicos?

Agora que você já sabe o que é um fitoterápico, e deseja incluir essa alternativa natural em seus cuidados à saúde, não deixe de procurar um nutricionista especialista em fitoterapia para acompanhamento adequado.

 

Vegetarianismo & Ervas

Ler conteúdo completo
Indicados para você