[ editar artigo]

Meu filho come mal: Confira 5 dicas para melhorar a seletividade alimentar

Meu filho come mal: Confira 5 dicas para melhorar a seletividade alimentar

Algumas crianças tendem a apresentar seletividade alimentar, ou seja, optam por comer determinados alimentos, e muitas vezes deixam grupos alimentares inteiros de fora. 

Frases que são muito frequentes, e que talvez façam parte do seu cotidiano como mãe:

Mãe não quero brócolis... não gosto de verde... berinjela "eca"...

 

hábito alimentar da criança está em formação. Portanto, tenha em mente que não será de uma dia para outro que ele será alterado.

Mas, sabe-se que a exposição repetida a atitudes positivas favorece a melhora no consumo e pode reduzir a seletividade alimentar.

Confira 5 dicas de ouro para mudar esse jogo e melhorar a seletividade alimentar:

 

1- Fazer refeições em família

Pesquisas demonstram que crianças e adolescentes que fazem refeições em conjunto:

  • comem mais frutas 
  • mais legumes e verduras 
  • comem menos fast food
  • omitem menos refeições - principalmente o café da manhã
  • além de promover maior ligação familiar

 

2- Leve seu filho para cozinha

A criança que participa do preparo dos pratos tem maior curiosidade para experimentar novos alimentos. 

 

3- Leve seu filho para as compras

O contato com o alimento aumenta a possibilidade do consumo. Negocie com o seu filho o que será comprado.

Por exemplo: 

Vamos comprar uma fruta para o lanche da tarde?

E deixe que ele escolha a sua fruta preferida.

 

4- Deixe seu filho escolher

Dê autonomia, desde o planejamento do cardápio da família até as compras.

Ao incluir a criança neste planejamento, e ela perceber que suas preferências estão sendo levadas em consideração, facilitará o consumo de novos alimentos

Tenha sempre 2 a 3 opções de legumes e verduras para que a criança escolha o que irá comer.

 

5- Dê o exemplo!

Aquela história: para meu filho tem legumes, mas eu não "estou com vontade", não irá funcionar por muito tempo.

É verdade que a criança só irá aumentar a variedade de alimentos consumidos se for exposta. Mas principalmente, se perceber que aquele alimento é seguro, que faz parte do hábito alimentar da sua família.

 

Esses são passos importantes para melhorar a seletividade alimentar.

A alimentação, assim como outros hábitos, é alterada pela repetição e dedicação. E vale para o seu filho também!

Então, aproveite essas dicas de ouro, e mude esse jogo!  

 

 

Mães & Filhos

Nutri & Você
Erika Toassa
Erika Toassa Seguir

Nutricionista e apaixonada por comida, pelo prazer de comer e pelo contato com os alimentos. Sou formada há 13 anos, tenho mais de 10 anos de experiência em atendimento clínico e ambulatorial. Fiz mestrado e Doutorado na Universidade de São Paulo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você