[ editar artigo]

Devo colocar sal na comida do bebê?

Devo colocar sal na comida do bebê?

Colocar sal na comida do bebê costuma ser uma dúvida muito comum, além de causar alguma confusão.

Isso acontece pela divergência: enquanto o Ministério da Saúde fala em “quantidade mínima possível”, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda não colocar nada.

Então, o que devo fazer? Colocar ou não o sal na comida do bebê?

Os rins dos bebês menores de 1 ano de idade conseguem lidar com uma quantidade muito pequena de sal, que o bebê já retira do leite materno ou da fórmula infantil.

Entretanto, quando a introdução alimentar começa, a tendência é aumentar a quantidade de sal que o bebê consome e facilmente ultrapassar esses limites.

Por volta do primeiro ano de vida a maioria dos bebês consome mais sal do que a sua necessidade diária. E os bebês que seguem pelo BLW (Baby-Led Weaning: "desmame conduzido pelo bebê") têm uma tendência de fazer isso ainda mais cedo.

Além disso, durante a fase de introdução alimentar do bebê seu paladar está sendo formado - e se acostumarmos o bebê aos alimentos mais salgados, ele terá a tendência de consumir mais sal na vida adulta.

Então, realmente não há necessidade de adicionar sal na comida do bebê (conforme a recomendação da SBP).

Mas então, o bebê não poderá consumir a mesma comida da família?

É nesse sentido que entra a recomendação do Ministério da Saúde em relação à “quantidade mínima necessária” – com pequenos ajustes relacionados ao preparo e à adição de sal o bebê pode sim, desde cedo, comer a mesma comida da família. Desde que a quantidade utilizada seja a “mínima necessária”.

Nesse sentido, as ervas e temperos naturais ajudam muito a reduzir a quantidade de sal na comida, sem deixar de lado o sabor – afinal, ser gostoso também é importante!

Dessa forma, além de facilitar o dia-a-dia na cozinha, é possível garantir mais saúde ao bebê e a todos de sua família. Muitas vezes o nascimento do bebê é a motivação que faltava para revisar como está a alimentação de toda a família.

Existem alimentos que são naturalmente baixos em teor de sal – e esses são os ideais para basear a comida do bebê (e porque não, as nossas refeições também):

  • Frutas e vegetais (evitar os enlatados que ficam em salmoura);
  • Macarrão, arroz ou batata;
  • Carnes e peixes in natura (evitar os enlatados, embutidos ou vendidos já temperados);
  • Ovos;
  • Feijões, lentilhas, grão de bico.

Em contrapartida, os alimentos industrializados, de uma forma geral, contêm elevado teor de sal e por isso devem ser evitados na alimentação do bebê.

Se a sua opção for comprar comidinhas prontas para o bebê, a quantidade de sal é um item importante de ser verificado no rótulo.

Se esse assunto lhe interessa, lá no Blog tenho um artigo que fala um pouquinho mais sobre isso, basta acessar aqui. 

 

Beijinhos,

Daniela

Mães & Filhos

Nutri & Você
Daniela Pane
Daniela Pane Seguir

Mãe de dois pequeninos, meus grandes companheiros de aventuras na cozinha. Nutricionista pela USP, acredito que cuidar da alimentação dos nossos pequenos é dar um presente que vai durar a vida toda. Introdução Alimentar, BLW, Alimentação Infantil

Ler conteúdo completo
Indicados para você