[ editar artigo]

Você costuma cozinhar em família?

Você costuma cozinhar em família?

O que já vínhamos resgatando aos poucos, se tornou em 2020 um "novo normal": o hábito de cozinhar em família. Mesmo com a falta de tempo e uma agenda digital, hoje, você costuma cozinhar em família? E que tal tornar o processo prazeroso e prático?

Por mais que o "delivery" seja  mais fácil e sedutor e cozinhar tenha seus mistérios e até complicações, cozinhar em família pode ser divertido e mais prático do que você imagina. E mais: é possível dividir as responsabilidades.

Se bem organizado, o cozinhar em família pode favorecer as relações interpessoais, melhorar a comunicação e desenvolver a autonomia das crianças. Isso tudo, sem estressar os pais.

Como cozinhar em família sem estresse?

  • Planejamento é o primeiro passo: planejar bem não penas a receita, como a compra dos ingredientes e a distribuição de tarefas ajuda a evitar discussões e culpas, tornando a experiência agradável E é por isso que entra em jogo o segundo passo...
  • Divisão de responsabilidades: uma boa distribuição de quem irá fazer as compras, organizar o pré-preparo, cozinhar, cronometrar o tempo do fogo ou fogão,  arrumar a mesa, lavar a louça antes e depois do jantar é chave para quem costuma cozinhar em família;
  • Curiosidade: já ouviu falar que "cozinhar é um ato de amor"? E por isso mesmo pense em cada etapa que envolve esta dedicação: a receita (que pode ser uma receita de família), a louça, o avental e as etapas anteriores.
  • Masterchef, #soquenao: é possível que  alguns membros da famílias se empolguem na dedicação e entrem numa competição por quem se sai melhor na apresentação dos pratos. Para evitar este problema, quem costuma cozinhar em família deve deixar as regras bem conversadas e priorizar a diversão;
  • Seja simples: sugiro começar com receitas simples, mas que precise da participação de todos. Pode ser uma pizza, um risoto ou até mesmo um sanduíche. O importante é que a casa inteira participe desse ‘’cozinhar em família’’ e saia ganhando no sabor e na união.

Quem costuma cozinhar em família também come junto?


É bem provável que quem costuma cozinhar em família continue o processo comendo junto. e isso tem muitas vantagens.

Quando incentivamos a comensalidade - o ato de comer na companhia das pessoas que gostamos - estamos trabalhando o nosso desenvolvimento psicossocial.

Como o os nutricionistas da abordagem Nutrição Comportamental afirmam: comer é um ato biopsicosocial.

Ou seja, comemos para nutrir o corpo, mas também sociabilizar. E as refeições, principalmente em família, nos trazem memórias afetivas importantes. Por isso mesmo é uma delícia resgatar as receitas de nosso pais, avós, etc.Foto com Tomás e amiguinho

No caso das crianças, por exemplo, quando elas conseguem realizar refeições junto aos seus pais ou irmãos, elas conseguem identificar a hora da refeição de um jeito diferente e isso pode refletir até em uma melhoria do rendimento escolar.

E isso foi comprovado por estudos científicos e está bem descrito no livro The surprising power of meal times, da jornalista Miriam Weinstein. 


E aqui não estamos falando do importância exagerada de comer nos "horários cdertos" mas sim do tempo de convivência, das conversas ao redor da comida, das trocas afetivas à mesa, juntos.

Dicas para quem costuma cozinhar em família e comer junto:

  • Cultive os rituais: prepare a mesa com uma louça bonita, acenda velas e capriche na toalha ou no jogo americano.
  • Compartilhe da panela: se levar o prato servido ajuda a controlar melhor a porção, trazer uma panela ou caçarola à mesa tem seu charme no compartilhamento. Para evitar excessos, sintonize-se com sua fome e saciedade.
  • Faça um brinde no dia a dia: gere uma "intenção" para este brinde, com vinho ou com água, o importante é agradecer, celebrar!
  • Esteja presente: deixe os celulares longe do alcance deste momento da refeição e entregue-se ao momento presente.
  • Seja flexível e compassivo: tanto com você quanto com os outros. Portanto, emita comentários positivos ao invés de julgamentos, auto-críticas e comentários: "ai não deveria comer isso".

Aproveite e lembre-se que família pode significar também a união de pessoas que se amam. Família também é onde o seu coração escolheu morar.  Às vezes, família é um grupo de amigos ou daqueles primos que você não desgruda.

Bom Apetite!

Por Cynthia Antonaccio

 

 

Comportamento Alimentar

Nutri & Você
Cynthia Antonaccio
Cynthia Antonaccio Seguir

Nutricionista que ajuda mulheres a lidar com a relação com a comida, em um mix de trabalho, filhos e uma busca definitiva para ser mais saudável, bem disposta, sem abrir mão do prazer de comer, com planejamento criativos, metas viáveis e desafios.

Ler conteúdo completo
Indicados para você