[ editar artigo]

Vigorexia em adolescentes: do que se trata?

Vigorexia em adolescentes: do que se trata?

Você já ouviu falar em vigorexia? O número de pessoas, inclusive adolescentes, com vontade de ter um corpo mais musculoso e idealizado, vem crescendo nos últimos anos.

Essa tendência ocorre principalmente pela influência da mídia e meios de comunicação social.

Muitas vezes esse desejo ocorre mesmo na vigência de um corpo forte, e acompanha comportamentos obsessivos para o ganho de massa corporal, preocupação excessiva que tem atingido tanto homens quanto mulheres.

E do que se trata a vigorexia?

A vigorexia trata-se de um tipo de transtorno corporal, também denominado dismorfia muscular:

  • O indivíduo se sente pequeno e fraco, objetivando um corpo muscular idealizado, mesmo já tendo alcançado a hipertrofia muscular;
  • Na busca por um padrão corporal, o indivíduo se submete a treinamento físico intenso, dietas especiais, uso de suplementos e hormônios anabolizantes;
  • Esses comportamentos podem impactar negativamente na saúde física/psíquica e no convívio social.

 

A vigorexia também pode acometer adolescentes, fase da vida caracterizada por intensas mudanças fisiológicas, biológicas e psicossociais.

 

Quais prejuízos a vigorexia pode provocar em adolescentes:

  • Prejuízos socioculturais;
  • Prejuízos na saúde física;
  • Depressão;
  • Baixa autoestima;
  • Comprometimento do rendimento escolar.

E mais ainda:

Os adolescentes passam a pular refeições e ter comportamentos de restrição alimentar.

Muitas vezes se consideram gordos ou magros demais, sentindo-se insatisfeitos com a sua imagem corporal.

Com isso, começam a seguir perfis de bodybuilders nas redes sociais e Youtube, com o objetivo de consumir os mesmos suplementos, praticar os mesmos hábitos alimentares e rotina de treinamentos.

Começam a utilizar roupas largas para esconder o próprio corpo e praticar exercícios resistidos de forma excessiva

Se você convive com um adolescente, preste atenção se consegue identificar algum desses comportamentos.

Em caso positivo, recomendo buscar um acompanhamento psicológico e nutricional, visando prevenção e tratamento da insatisfação corporal, vigorexia / dismorfia muscular, e distúrbios alimentares.

 

Comportamento Alimentar

Nutri & Você
Ler conteúdo completo
Indicados para você